ilustração de JP Veiga

 

01) Quais os pré-requisitos para se associar à AEILIJ?
O único pré-requisito é ter algum trabalho publicado em LIJ, por editora comercial, com a indicação literatura infantil ou juvenil na ficha catalográfica. Depois basta fazer o cadastro no site da Associação, pagar a anuidade (valor e conta são informados após o cadastro) e enviar o comprovante de pagamento para os e-mails: tesouraria@aeilij.org.br e contato@aeilij.org.br.

 

02) O que é uma editora comercial?
Entendemos como editora comercial aquela que tem selo próprio, publica o livro com ISBN e que cuida da edição, divulgação e venda dos livros.

 

03) Existe algum tipo de representação na minha região?
A AEILIJ tem representantes regionais em vários estados brasileiros. Veja no link Diretoria quem é o representante do seu estado e entre em contato diretamente com ele por e-mail.

 

04) O que a associação pode fazer por mim?
Como o próprio nome já diz, somos uma associação, logo, nosso trabalho é feito pelos associados, para os associados. É importante sempre ter em mente que tudo o que é feito através da associação tem por finalidade beneficiar o grupo como um todo. Por isso, o mais coerente seria perguntar o que posso fazer em conjunto com a AEILIJ. A Associação é um espaço que pode ser compartilhado por seus associados. Por exemplo, por meio da Associação, temos obtido estandes em eventos, que os associados podem usar para reuniões com editores etc. Não é algo que a Associação faz pelo associado, mas que associados, por meio da Associação, podem fazer e isso se reverte para todos.

 

05) Posso participar da lista de discussões da AEILIJ sem ser associado?
Não mais. Quando a primeira lista de discussões da AEILIJ surgiu, o espaço era aberto para quem quisesse participar. Agora, desde a última assembleia na Bienal do Rio 2011, a lista de discussões é somente para associados AEILIJ.

 

06) Posso participar do Trevo de Leituras? Colocar uma ilustração minha no seu banner rotativo? Fazer parte da próxima antologia? E da Mostra de Ilustradores AEILIJ que percorre o Brasil?
Apenas associados com a anuidade em dia podem participar dessas iniciativas.

 

07) Quando tento me cadastrar no site, surge uma mensagem de que já há alguém com o mesmo CPF, mas não encontrei meu nome na relação de autores. Por que isso acontece?
Essa não deve ser a primeira vez que você realiza o cadastro no site da AEILIJ. Seu nome não consta ainda na relação de autores porque não identificamos seu pagamento. Caso você já tenha pago, envie um comprovante para contato@aeilij.org.br, com cópia para tesouraria@aeilij.org.br. Se você não se lembrar da senha do seu cadastro, podemos apagá-lo para que você o refaça. 

 

08) Como faço para ter minha página no Catálogo do site AEILIJ?
Cada associado tem direito a uma página no Catálogo do site. No momento em que preencher a ficha de inscrição, você será convidado(a) a criar a sua página. Ela entrará no ar assim que sua inscrição for confirmada através do pagamento da anuidade.

 

09) Como faço para divulgar meu lançamento no site da AEILIJ?
O site da AEILIJ não divulga lançamentos de livros. Somente os blogs das Regionais. Entre no link "No Brasil" e veja qual eatá mais perto de você.

 

10) Posso pedir doações de livros através da AEILIJ?
Somos uma entidade sem fins lucrativos, formada por profissionais que atuam na criação de livros para crianças e jovens, e por isso não fazemos doações de livros.
Não possuímos acervo com as obras dos associados e nem exemplares de livros à disposição para consulta ou aquisição.
Grande parte de nossos associados têm na venda de seus livros o único meio de subsistência, ou seja, não podem doar aquilo de que dependem para viver. Além disso os autores recebem das editoras que os publicam apenas alguns poucos exemplares de seus livros - destinados exclusivamente à divulgação. Para aquisição de mais exemplares, os escritores e ilustradores devem comprar os livros - junto à editora ou às livrarias - muitas vezes sem qualquer desconto.
Caso você deseje doações para a criação de uma biblioteca comunitária, lhe aconselhamos que dirija seu pedido de doação diretamente às editoras ou que procure alguma empresa privada que tenha interesse em criar, ou que já possua, um programa de doações de livros e fomento à bibliotecas. Cabe ainda pedir orientação e auxílio – tanto para a criação como para a renovação e aprimoramento do acervo da sua biblioteca - junto aos órgãos públicos competentes, como a Prefeitura e as Secretarias de Educação e de Cultura da sua cidade ou estado.

 

11) Sou editor e quero contato com autores (escritores e ilustradores) a AEILIJ pode me ajudar?
Sim, através de nosso grupo de discussão costumamos repassar pedidos de editores. Mas não somos agenciadores, apenas repassamos o contato.

 

12) Sou professor e preciso de contatos de autores dispostos a participar de eventos, palestras e oficinas em minha escola, a AEILIJ pode me ajudar?
Sim, repassamos seu contato em nossa lista. Os autores interessados se apresentarão e negociarão sua participação.
Não somos agenciadores, cada autor terá suas condições.

 

13) Sou jornalista e estou escrevendo uma matéria sobre escritores infanto-juvenis brasileiros. Para tanto, gostaria de entrevistar os autores Fulano, Beltrano e Cicrano, de sua associação. Vocês podem me passar o telefone e o e-mail deles?
Entraremos em contato com o associado e repassaremos o seu pedido. Caso ele permita, daremos as informações.

 

14) Sou escritor iniciante. Como me informo a respeito do pagamento de direitos autorais e como preservar a história que estou enviando para a editora?
Os direitos autorais representam, em média, 10% do preço de venda do livro, podendo ser menos, dependendo da editora. Algumas editoras pagam 2 vezes ao ano e outras 3 ou 4.
Para preservar a história, sugerimos que registre seu texto na Biblioteca Nacional antes de enviá-lo para alguém. Dê uma olhada no site deles para maiores informações.
(http://www.bn.br/portal/?nu_pagina=25)

 

15) Gostaria de saber para quais editoras devo encaminhar textos infantis de minha autoria. Quanto tempo levará para que publiquem o livro?
Não é fácil nem rápido achar uma editora. Muitos autores tem seus textos negados 5, 10, 15 vezes até achar uma que os queiram. E as vezes ninguém quer. O processo pode ser frustrante, mas quando acontece é uma realização intensa. Procure editoras que trabalhem com o segmento para o qual você escreve. Não adianta enviar um texto juvenil para editores que se dedicam aos leitores iniciantes, por exemplo. Pesquise os sites e as livrarias e anote quais editoras tem a ver com o que você pretende publicar.

 

16) Preciso de uma pessoa que faça um trabalho de ghost writer para mim. Vocês podem me indicar alguém?
A AEILIJ não representa ghost writers, revisores ou consultores de LIJ. A Associação não pode indicar um em detrimento de outros. No entanto, se você procurar na internet, achará vários profissionais que poderão ajudar. Sugerimos pedir uma relação de clientes/autores com quem o revisor já tenha trabalhado.

 

17) Sou ilustrador. Gostaria de fazer parte da AEILIJ, mas ainda não publiquei em livros, apenas em revistas. Estou encontrando certa dificuldade de começar e gostaria de ter o apoio do grupo. Seria possível? Entendo que é necessário já ter publicado, mas pode haver uma exceção?
Infelizmente não.

 

18) Preciso de um ilustrador para o meu livro independente. Vocês podem me indicar alguém?
A AEILIJ não faz agenciamento de seus associados. Sugerimos pesquisar nas páginas dos ilustradores, em nosso site, para descobrir quem mais se encaixa com o que você precisa. Entre em contato e boa sorte!

 

19) Pretendo compor um livro ilustrado. Poderiam me informar alguns nomes de editoras que fazem parte desta área?
Diversas editoras atuam nesse segmento, cada qual com seu foco específico dentro da própria LIJ.
Nossa sugestão é que você faça uma pesquisa em feiras de livros, tendo contato direto com a produção de cada editora e analise qual tem um foco mais adequado ao seu trabalho.
Outra opção é pesquisar no site das próprias editoras. Em nosso catálogo de associados, muitos listam seus livros, com a indicação das respectivas editoras. Talvez facilite sua pesquisa.
Lembramos que sempre é importante conhecer um pouco o catálogo da editora para quem pretende enviar seu material.

 

20) Administro uma indústria gráfica e produzo livros para algumas editoras da minha região. Planejo adquirir direitos autorais para publicarmos nosso próprio portfolio de títulos, mas não sei por onde comecar. Estamos ainda definindo o segmento que atuaremos. Como faço para identificar obras disponiveis para serem comercializadas? Devo procurar um escritor para elaborarmos a obra?
Sobre a questão que coloca, não temos como ajudá-lo, uma vez que somos uma associação de escritores e ilustradores. Nossa sugestão é que entre em contato com as entidades que congregam os editores, como a CBL (Câmara Brasileira do Livro - www.cbl.org.br) ou o SNEL (Sindicato Nacional dos Editores de LIvros - www.snel.org.br). Acreditamos que eles possam orientá-lo.

 

21) Eu gosto de redigir histórias infanto-juvenis e gostaria de respostas para as seguintes dúvidas:
a. Existe algum padrão de histórias infanto-juvenis (exemplos: Ecologia, antiracismo, solidariedade humana, etc) ? 
b. Podem ser utilizados provérbios bíblicos ou provérbios de pessoas ilustres? 
c. Qual a faixa de idade de livros infantojuvenis ou juvenis? 
d. Já existem concursos literários para essse tipo de livro? 
e. É válido redigir biografias ou acontecimentos históricos, para livros juvenis?
a. A LIJ brasileira atual trata de todos os temas. Sugestão: passe numa livraria especializada no assunto e dê uma olhada nos livros de vários autores brasileiros. Ou, então, entre nas páginas dos autores da AEILIJ, aqui no site.
b. Sim, você pode citar "breves" trechos de qualquer livro ou provérbios de outras pessoas, citando sempre a fonte.
c. A faixa dos livros infantojuvenis vai, mais ou menos, dos 7 aos 15 anos.
d. Sim, há vários concursos, como o Barco a Vapor, João de Barro, SESC-DF, CEPE, e outros.
e. Qualquer tema é válido, não importa que seja acontecimento histórico ou biografia (obs: se o personagem for vivo ou falecido há menos de 60 anos, tem, de ter autorização do mesmo ou dos parentes).

***